Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Memórias e Pensamentos

Neste blog vão aparecer críticas e comentários diversos. Desde críticas, artigos de opinião sobre diversos assuntos até curiosidades e reflexões. É pessoal mas admite contraditório.



Sexta-feira, 05.04.13

Um Caso Real

 

 

 

Título Original: En Kongelig Affære

Realizador: Nicolaj Arcel

Argumento: Bodil Steensen-Leth (Livro), Rasmus Heisterberg, Nicolaj Arcel

Produtores: Meta Louise Foldager, Sisse Graum Jorgensen, Louise Vesth

Banda sonora: Cyrille Aufort, Gabriel Yared

Actores principais: Alicia Vikander, Mads Mikkelsen, Mikkel Boe Folsgaard



Sinopse: Na Dinamarca de 1776, um rei louco e inseguro (Christian VII) casa com a sua prima Caroline Mathilde de Inglaterra. Mas desde o ínicio que o casamento corre mal por falta de ideais românticos por parte do Rei. Assim ele prefere continuar a andar pelos bordéis onde conseguem um bom punhado de mulheres fáceis. A Rainha habitua-se ao estilo de vida austero da corte Dinamarquesa. Passado algum tempo o Rei numa viagem pela Europa trava relações com um médico iluminista (Strunsee), e torna-o seu médico na corte. A Rainha sente-se de imediato atraida pelas ideias de Strunsee e aos poucos vai nascer uma relação proibida que os levará por caminhos esperados. O Rei finalmente bate com a mão na mesa e deixa de ser subserviente ao conselho e começa um amplo programa de Reformas com a ajuda de Strunsee. Depois deste amor nada mais fica igual e de modo indelével mas incomensurável a Dinamarca chega ao progresso e civilidade e deixa de vez a idade média e os seus princípios basilares.

 


Critíca: Nesta adaptação histórica de um caso real, é de elogiar desde logo o tom escolhido para a fita. De modo que o contar da mesma do ponto de vista da rainha leva a um todo mais colorido e menos despretensioso que torna este filme numa agradável surpresa por terras Dinamarquesas. A história acaba por fluir num ritmo lento mas certo, acabando por ser este um dos pontos fortes, mas ao mesmo tempo um dos seus pontos fracos. A realização é segura e constante no ritmo, o que torna a fita mais monótona que o esperado e por vezes seria necessário ousar um pouco mais de modo a conseguir agarrar o espectador. Para um drama tem como verdadeiro ponto fraco chutar quase sempre para canto as cenas mais dramáticas da película. No Global estamos perante um excelente filme que podia ser um clássico se consegui-se num ponto ou noutro ter mais ousadia.

A realização de Nicolaj Arcel é segura e bastante competente nas imagens que deixa passar através de uma fotografia bem conseguida, e muitas vezes merecendo um reparo por despachar cenas com mais rapidez que o necessário a escolha dos ângulos que quer mostrar parece sempre a mais certa e a que da mais fluidez à história. O Dinamarques consegue aqui um trabalho que o catapulta de vez para palcos maiores e as portas de Hollywood estão agora abertas.

O argumento muito embora não saia do mais previsível e não consiga extrair da história o sumo que ela podia ter, está contudo suficiente para agarrar o espectador à história. Muitas vezes quer dar mais do que aquilo que tem a oferecer e o fio condutor do drama fica indefinido por querer anexar várias perspectivas que acabam por não ficar devidamente desenvolvidas. Ao dar muita importância ao romance da Rainha e do médico acaba por apenas passar a leves pinceladas no imenso material e ideias do periodo do Ilumismo e das quase 1100 reformas que foram adoptadas por Strunsee ao longo de 17 meses. Mas no todo está um argumento bem agarrado e junto, com apenas alguns momemtos em que se pedia mais.




Aquilo que eleva este filme para a galeria das películas a não perder é o conjunto de magnificas interpretações, que nos emprestam uma variedade de situações bastante verossímeis e que nunca se esquecem da quimica necessária para o seu desenvolvimento. No papel principal de Rainha temos a actriz sueca que entrou também no filme Anna Karenina de Joe Wright, Alicia Vikander, que sabe aproveitar os momentos dramáticos de uma forma intensa e que consegue demonstrar a duplicidade da personagem de uma forma segura e sem mácula. Tanto nos dá a fragilidade e gosto pelo campo, como depois nas cenas mais dramáticas e mais ousadas temos o seu lado apaixonado e sofredor. Uma actriz que ainda vai dar que falar e que pode agora se apanhar uma boa mão cheia de bons projectos em hollywoood ser uma actriz de referência no futuro. A química da sua personagem com a do médico é inegável e transporta o filme na direcção certa. O actor Mikkel Boe Folsgaard de nacionalidade Dinamarquesa, oferece-nos um rei louco e que apenas assina o que lhe é dado pelos outros sem contestar e sem querer saber, com raros momentos de lucidez em que se quer mostrar um bom monarca, mas que explode à minima contrariedade. Temos um quadro rico e complexo com várias matizes que o jovem actor consegue contornar com mestria acabando também por dar uma certa vertente cómica que intervala bem com os momentos dramáticos. Por fim no leque de actores principais temos o papel de médico Struensee entregue e muito bem ao também actor Dinamarquês Mads Mikkelsen, que nos dá a garra, o drama vivido e o entendimento do que se passa que o torna a personagem que acaba por ligar todas as histórias. Uma personagem arrebatada que tenta mostrar frieza e princípios inabaláveis e que oferece uma boa quimica com a rainha. Todas as outras personagens oferecem performances também bastante regulares que acabam por tornar o filme um todo coerente.


 


Em conclusão, temos um filme bem conseguido, que pode não ser uma obra prima, mas que vale a pena ver. Tem uma realização cuidada e boas interpretações, uma banda sonora agradável e uma fotografia soberba. Para quem gosta de dramas históricos não pode perder esta pelicula de cinema europeu a mostrar que na europa os recursos podem não ser os mesmos mas que ainda à criatividade e engenho para mostrar bom cinema.


Votação: 7/10

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por memoriasepensamentos às 14:19



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Abril 2013

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930


Links

Cinema


Arquivo

2013